Câncer de Pele

Câncer de Pele


O que é o câncer de pele?

O câncer de pele é o mais comum de todos os cânceres. É uma condição maligna que consiste no crescimento anormal e descontrolado das células que compõem a pele. Estas células se dispõem formando camadas e, dependendo da camada afetada, teremos os diferentes tipos de câncer.


O que pode ocasionar o câncer de pele?

A radiação ultravioleta é a principal responsável pelo desenvolvimento do câncer e o envelhecimento da pele. Ela se concentra nos raios solares e também nas cabines de bronzeamento artificial. 


Quem tem maior risco de desenvolver o câncer de pele?

Qualquer pessoa pode ter câncer de pele. No entanto, apresentam maior risco de desenvolver este tipo de câncer:

-Pessoas de pele clara;

-Pessoas que se expõem ou se expuseram excessivamente ao sol;

-Pessoas que têm antecedentes familiares de câncer de pele;

-Pessoas que tiveram exposição prolongada a raio X, arsênico e outros agentes químicos.


O câncer de pele tem cura? 

Noventa por cento dos cânceres de pele são totalmente curáveis desde que sejam detectados e tratados precocemente.


Quais os sinais mais comuns do câncer de pele?

-Uma elevação  na pele que aumenta de tamanho,  de aparência brilhante, perolada, translúcida, avermelhada, castanha, rósea ou multicolorida.

-Mancha que coça, arde, descama ou sangra.

-Ferida que não cicatriza em  4 semanas.

-Sinal (pinta preta ou castanha) que muda de cor e/ou textura, torna-se irregular nas bordas, cresce de tamanho ou sangra


Quais são principais tipos de câncer de pele ?

-Carcinoma Basocelular;

-Carcinoma Espinocelular ou epidermóide

-Melanoma Maligno.


Carcinoma Basocelular 



O carcinoma basocelular é o tipo mais freqüente e representa 70% dos casos. É mais comum após os 40 anos, em pessoas de pele clara. Seu surgimento está diretamente ligado à exposição solar acumulativa durante a vida. 

Apresenta-se como um nódulo integro ou ulcerado, rosado ou translúcido, geralmente localizado na face, pescoço ou tórax. Como apresenta crescimento lento, é facilmente curável, desde que totalmente ressecado.

Apesar de não causar metástases, pode destruir os tecidos à sua volta se não tratado precocemente, atingindo até cartilagens e ossos.


O carcinoma basocelular é o tipo mais freqüente e representa 70% dos casos. É mais comum após os 40 anos, em pessoas de pele clara. Seu surgimento está diretamente ligado à exposição solar acumulativa durante a vida. 

Apresenta-se como um nódulo integro ou ulcerado, rosado ou translúcido, geralmente localizado na face, pescoço ou tórax. Como apresenta crescimento lento, é facilmente curável, desde que totalmente ressecado.

Apesar de não causar metástases, pode destruir os tecidos à sua volta se não tratado precocemente, atingindo até cartilagens e ossos.


Carcinoma Espinocelular  ou Epidermóide 



É o segundo tipo mais comum de câncer de pele.

Entre suas causas, estão a exposição prolongada ao sol, principalmente sem a proteção adequada, tabagismo, exposição a substâncias químicas com arsênio e alcatrão e alterações na imunidade. 

Apresenta-se como um nódulo quase sempre ulcerado e crostoso, localizado geralmente na face, com preferência pelo lábio inferior.

Se não diagnosticado e tratado adequadamente, pode se disseminar por meio de gânglios  e provocar metástases.


Melanoma Maligno



É o mais grave dos cânceres de pele, com alto potencial de produzir metástases, podendo levar o paciente ao óbito.  É mais freqüente em pessoas de pele clara e sensível. 

Apresenta-se quase sempre como uma lesão enegrecida, decorrente ou não de um "sinal (pinta)" prévio, podendo ser  curado se o diagnóstico e tratamento forem precoces.


Regra do “ABCD”:  indicações de transformação de um "SINAL" em melanoma: 

Assimetria - uma metade da lesão é diferente da outra.

Bordas irregulares - contorno mal definido da lesão.

Cor variável - várias cores numa mesma lesão: preta, castanha, branca, avermelhada ou azul.

Diâmetro - maior que 6 milímetros (correspondente ao diâmetro de um lápis).


Como tratar o câncer de pele? 

Os métodos comumente indicados para o tratamento do câncer de pele, nas suas fases iniciais, são os cirúrgicos, executados pelos médicos especialistas da área.


Como prevenir o câncer de pele? 

A melhor maneira de prevenir o câncer de pele é a fotoproteção, que deve ser realizada precocemente na infância.


-Evite exposição solar entre as 10h e 15h.

-Use filtro protetor solar (FPS) fator 15 ou maior, mesmo em dias nublados, devendo ser reaplicado após suor intenso ou mergulho .

-Complemente a proteção solar através do uso de óculos de sol, camiseta, chapéu e guarda-sol.

-Evite sempre o bronzeamento deliberado, seja através do sol ou de fontes artificiais de raios ultra-violeta (cabines de bronzeamento).

-Além da proteção solar, é importante fazer uma avaliação clínica da pele para prevenir o desenvolvimento da doença.

-Como detectar o câncer de pele precocemente? 

-O método mais simples é o auto-exame periódico a cada três meses, feito na seguinte sequência:

 

AUTO-EXAME

1. Num espelho, examine seu corpo, de frente, de costas e nas laterais. Com os braços elevados, olhe cuidadosamente também os antebraços, axilas e mãos.


2. Olhe para suas pernas na frente e atrás, e observe seus pés em cima e embaixo. Lembre de examinar seus genitais.


3. Examine a parte de trás do pescoço e todo o couro cabeludo, usando um espelho de mão e um secador de cabelos.


4. Finalmente, examine as costas e a nádega, ainda usando o espelho de mão.