Câncer de Colo de Útero

 Câncer de Colo de Útero


Câncer é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado (maligno) de células que invadem os tecidos e órgãos, podendo espalhar-se (metástase) para outras regiões do corpo.


No Brasil, estima-se que o câncer de colo do útero seja a terceira neoplasia maligna mais comum entre as mulheres, sendo superado pelo câncer de pele (não-melanoma) e pelo câncer de mama, e que seja a quarta causa de morte por câncer em mulheres.


A estatística de mortalidade por câncer do colo uterino tem diminuído sensivelmente nos países desenvolvidos, nos últimos 40 anos, devido à detecção precoce (exame de papanicolau) e ao tratamento.


O exame citológico preventivo de rotina é o grande responsável por esta diminuição, pois mesmo antes que a mulher tenha algum sintoma, é possível detectar um carcinoma no colo do útero, em fase inicial, elevando a possibilidade de cura a 100%.


Estudos recentes mostram ainda que o vírus do papiloma humano (HPV) tem papel importante no desenvolvimento da displasia das células cervicais e na sua transformação em células cancerosas. Este vírus está presente em mais de 99% dos casos de câncer do colo do útero.


Sintomas

 Existe uma fase pré-clínica (sem sintomas) do câncer do colo do útero, na qual a possibilidade de detectar possíveis lesões precursoras é através da realização periódica do exame preventivo. Conforme a doença progride, os principais sintomas do câncer do colo do útero são: sangramento vaginal, corrimento e dor.


Quais as mulheres que devem se submeter ao exame?

Toda mulher com vida sexual ativa, principalmente aquelas com idade de 18 a 59 anos. Ele deve ser realizado anualmente.


O que é preciso para fazer o exame preventivo do câncer do útero?

- Não manter relação sexual (nos dois dias anteriores ao exame);

- Não usar duchas ou medicamentos vaginais (nos dois dias anteriores ao exame);

- Não estar menstruada (em época de REGRAS).